NOTÍCIAS E EVENTOS

Nota de Pesar - Museu Nacional
03 de setembro de 2018
A destruição decorrente do incêndio no Museu Nacional empobrece a história cultural não só do Brasil, mas do mundo. Ali se encontravam relíquias que constituíam patrimônio histórico de toda a humanidade, peças únicas. Esta tragédia chama a atenção para o descaso com os acervos culturais, com a cultura material e imaterial, que é colocada em plano secundário no País. Os recursos públicos destinados à Cultura não são prioritários e nos últimos anos vêm sendo reduzidos cada vez mais. As instituições culturais enfrentam graves dificuldades de funcionamento como a falta de pessoal, de verbas para manutenção e até mesmo com cortes de água e energia. Cada um de nós foi um pouco queimado com a perda irreparável daquele patrimônio. O grito de revolta com a tragédia deste domingo deve repercutir na consciência daqueles que têm responsabilidades na preservação dos valores que fazem a história de uma nação.
Reconhecimento da Academia

17 de maio de 2017

 

A partir do projeto de lei era de Nº 2297/2016, de autoria do Deputado Estadual Waldeck Carneiro, finalmente foi aprovado e se tornou a lei nº 7588/17, de 17 de maio de 2017, reconhecendo a Academia Fluminense de Letras a Academia de Letras oficial do Estado do Rio de Janeiro

Lei 7588/17 | Lei nº 7588 de 17 de maio de 2017. do Rio de janeiro

RECONHECE A ACADEMIA FLUMINENSE DE LETRAS COMO A ACADEMIA DE LETRAS OFICIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

 

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º - A Academia Fluminense de Letras, fundada em 1917 e formalmente instituída pela Lei Estadual nº 2.162/27, de 07 de novembro de 1927, fica reconhecida como a academia de letras oficial do Estado do Rio de Janeiro. 

Art. 2º - Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação.

Rio de Janeiro, em 17 de maio 2017.

LUIZ FERNANDO DE SOUZA

© 2016 por Academia Fluminense de Letras

Orgulhosamente criado por Cleide Villela

  • Facebook
  • Instagram